Avatar

Além do Cabelo
Câncer não é escolha. Bom humor é.

29.set.2013

driblando efeitos colaterais: injeções

Por Flavia Maoli 3 Comentários , , , , , , , , , , , , ,

Nos últimos meses, tenho levado muitas – MUITAS – agulhadas. É exame de sangue, quimio, injeções para aumentar a imunidade, mais exames de sangue, soro… haja veia! Tenho certeza que, se eu fosse um desenho animado, já estaria jorrando água pelos buraquinhos!

Tipo assim!

Tipo assim!

Usando o catéter porth a cath para receber as quimioterapias, me acostumei a receber agulhadas no peito – o que não quer dizer que elas não doam!! Dói pra caramba, principalmente porque, de tanto furar no mesmo lugar, a pele vai ficando grossa e mais difícil de perfurar. É uma bosta. Mas, sempre que vou receber a agulhada no catéter, as enfermeiras dizem para eu respirar fundo e segurar a respiração enquanto elas perfuram – a mesma recomendação é dada para remover a agulha após a quimio.

ADC inj 2

Tanto nessa quanto na primeira vez que fiz quimio (em 2011), tive que tomar umas injeções para aumentar a imunidade, chamadas Filgrastim. O convênio dava as injeções para eu aplicar em casa (o que minha irmã fazia, já que eu não sou masoquista para aplicar em mim mesma). Em 2011, eu fazia uma injeção por dia, por 5 dias. Quando voltei a fazer quimio esse ano, em junho, eu fazia uma injeção por dia por sete dias seguidos. Agora, para fazer a coleta das células pro transplante, estou fazendo três injeções por dia, por cinco dias. Quando me deram as instruções de uso, me mandaram aplicar as injeções  na barriga, mas algumas pessoas fazem no braço ou na bunda – desculpem falar bunda, mas eu acho que chamar de “bumbum” é ridículo. Enfim, em cinco dias, terei quinze picadas na barriga. É muito furaquinho, hoje mesmo eu estava falando pro pessoal que estou com uma constelação espalhada na pança!

Em 2011, sempre que tomava as injeções, ficava reclamando durante a aplicação, xingando a minha irmã, recitando todos os palavrões que eu conhecia! E sentia muita, muita dor, principalmente quando o líquido começava a espalhar dentro do corpo (já que é uma injeção subcutânea). Ardia muito, eu ficava completamente mimimi depois de cada aplicação. Terrível.

Hum, talvez essa injeção não doesse...

Hum, talvez essa injeção não doesse…

Aí, numa das injeções que tomei esse ano, parei pra pensar: se eu sinto menos dor quando inspiro fundo para tomar a agulhada no catéter, será que se eu fizer o mesmo para tomar a injeção da filgrastim funciona? Testei e … funcionou!!!!! Desde então tenho feito isso, e quando cheguei aqui no hospital, o pessoal do atendimento me disse que a maioria dos pacientes não usa essa manha.

Então hoje não vou dar uma dica para driblar um efeito colateral, mas sim uma dica para sentir menos dor quando for tomar injeções:  

Logo antes de receber a injeção, respire beeeeeeeeem fundo e tranque a respiração. Deixe combinado com a pessoa que for dar a injeção para ela começar a aplicar assim que você parar de inspirar, e segure o fôlego até ela remover a agulha da pele. 

Eu não sei porquê isso funciona – mas funciona! Minha irmã disse que pode ser por causa da oxigenação cerebral e tal, mas pode ser só um truque psicológico. Tanto faz, né? O que importa é diminuir esse desconforto! Na próxima vez que for tomar uma injeção, tente fazer isso! Espero que ajude!

.

.

.

. Quer mandar uma dúvida ou sugestão? Escreva para alemdocabelo@gmail.com, vou adorar responder!

– Curta a página no facebook: https://www.facebook.com/alemdocabelo

– Imagens: Google, Pinterest

Voltar

Relacionados

  • Problema de memória? Você pode estar com “chemo brain” Leia Mais
  • A polêmica da carne – o que você precisa saber Leia Mais
  • Respiração Holotrópica – um método de autoconhecimento Leia Mais

COMPARTILHE


3 respostas para “driblando efeitos colaterais: injeções”

  1. Sylvia Soares disse:

    Cara vc é muito forte e guerreira. Fico emocionada com vc! Consegui enfrentar isso tudo com tanta segurança, fortaleza e alto astral. Q Deus te abençoe.

  2. […] injeções doem um pouco, mas com aquela técnica da respiração, doem pouco mesmo. Não tenho enjoos nem náusea, o único efeito colateral dessa injeção é a […]

  3. […] Apesar de não podermos fugir das agulhas, existe uma maneira de fazer as injeções doerem um pouquinho menos! Como? Na hora que for começar a injeção, respire bem fundo e tranque a respiração até acabar! Não sei bem o motivo dessa técnica funcionar, mas funciona – e não só comigo, várias pessoas já me mandaram e mail dizendo que adiantou para elas também depois que publiquei esse post! […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *