Avatar

Além do Cabelo
Câncer não é escolha. Bom humor é.

25.jul.2016

Histórias que Inspiram: Laura Reginatto

Por Flavia Maoli 1 Comentário , , , , ,

Oba! Todos prontos para mais uma linda e inspiradora história? Hoje quem divide com a gente é a Laura Reginatto, do interior do Rio Grande do Sul. Vamos lá?

 

“Meu nome é Laura, tenho 17 anos e sou de Ipê, interior do Rio Grande do Sul. Em novembro de 2014, aos 15 anos, descobri que estava com câncer.

 

Não tive sintoma algum, apenas surgiu um caroço do tamanho de uma azeitona no meu ombro direito, que começou a crescer em setembro. Após vários exames, fui diagnosticada com Sarcoma de Ewing de partes moles. Comecei com a quimioterapia imediatamente – os seis primeiros ciclos de 15 em 15 dias seriam para diminuir o tamanho do tumor para operá-lo, o que não foi necessário pois ele desmanchou completamente! Continuei então com a quimioterapia com o intervalo de 21 dias e ainda fiz mais 31 sessões de radioterapia na região. Terminei meu tratamento em setembro de 2015.

Lidei super bem com a queda de cabelo, em momento algum isso me preocupou – afinal, cabelo cresce, não é?! Sempre que me pergutam sobre como lidei com a queda do cabelo digo que se fossem os dentes seria muito pior! Hahaha. No dia em que fiz a primeira quimio, a doutora me disse que meu cabelo demoraria uns 15 dias para começar a cair. Resolvi fazer um corte bem curtinho – diferente do meu habitual – e quando senti os primeiros fios caindo fui raspar a cabeça imediatamente!

No começo, usava bastante lenços – depois comecei a intercalar peruca e lenço nos meus looks, o que me ajudava a brincar bastante com o visual.

De lenço e curtindo a carequinha!

Recebi muito apoio de todos – meus amigos, familiares foram fundamentais nessa fase. Como moro em cidade pequena, todo mundo soube da minha história, o que mobilizou a maioria das pessoas, pois não temos muitos casos de câncer na minha idade por aqui!

Essa experiência me fez mudar muito: mudei minhas prioridades, passei a dar mais valor para minha família e amigos e, principalmente, aprendi a aproveitar melhor os pequenos momentos e curtir cada segundo!

Para quem está passando por isso agora eu diria para jamais perder a fé, de acreditar que isso uma hora irá acabar, que somos muito mais fortes quando acreditamos, não nos deixando abater, sempre pensando em que o amanhã será muito melhor do que o hoje. Aos 17 anos eu posso dizer: ‘Sim, eu tive câncer, e ele me tornou uma pessoa melhor – e que, para cada fim, há sempre um recomeço!’

 

Laura, querida! Muito obrigada por dividir conosco sua história! Tenho certeza que seu relato irá inspirar muitas meninas que também tiveram que enfrentar o câncer durante a adolescência e – assim como você – estarão curadas e radiantes muito em breve!

Gostou? Se quiser dividir sua história e inspirar outras pessoas, escreva para contato@alemdocabelo.com 🙂

Beijos e até semana que vem,

Flavi

Voltar

Relacionados

  • Conheça a Casa Camaleão – centro de convivência para pessoas com câncer Leia Mais
  • Como cuidar da pele durante o tratamento Leia Mais
  • Como misturar estampas Leia Mais

COMPARTILHE


Uma resposta para “Histórias que Inspiram: Laura Reginatto”

  1. Marilan Bettiato Bortolotto disse:

    Exemplo de superação. Entendo tudo o que a Laura passou, pois tive a mesma experiência de um tratamento contra o câncer, mas também consegui forças para superá-lo. LAURA querida, fomos guerreiras e reaprendemos os valores da vida e aprendemos que sempre haverá esperança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *