Avatar

Além do Cabelo
Câncer não é escolha. Bom humor é.

06.fev.2015

Não era cabelo, era… cilada (cilada, cilada)

Por Alice Falleiro 6 Comentários , , , , , , , ,

Durante a quimio eu cai em uma pegadinha. Vou contar essa história para vocês…

Logo na primeira consulta com o meu médico fui avisada que meus cabelos cairiam em virtude do protocolo quimioterápico utilizado para Linfoma de Hodgkin, o conhecido por nós como a tal ABVD.

Eu estava tão focada em me curar e passar por esse “tsunami” que o cabelo, naquele momento, me parecia o de menos – não que eu quisesse perder meus ricos cabelinhos, mas OK, me conformei!

 

Entendi que o remédio precisava fazer a sua parte e um dos preços a pagar era ficar careca. Dito e feito! Após a segunda sessão de quimioterapia, eles começaram a despencar. A foto abaixo foi tirada em Julho de 2014.

???????????????????????????????

 

 

Maaaaas, em outubro do mesmo ano, mesmo fazendo quimioterapia, eles começaram a crescer… e eu fiquei super feliz, é claro! Ao mesmo tempo que comemorava a volta do meu cabelinho, algo dentro de mim dizia Alice, isso está muito estranho… como pode o cabelo crescer durante a quimio?

minion-cabelo

 

Em novembro eu já comemorava um cabelinho mais denso, preenchendo a cabeça toda.

 

CAM00705

Alegria de pobre…

 

 

Fiz a última quimioterapia no final de outubro e adivinha?! 15 dias depois… Meus cabelos não caíram, eles DESPENCARAM!!!! 

Não era cabelo, era….

 

...cilada, cilada, cilada...

…cilada, cilada, cilada…

Eu caí direitinho… sacanagem!!!

 

E lá fui eu, raspar a cabeleira. Ao contrário do inicio do tratamento, dessa vez eu fiquei meio chateada com a queda do meu cabelo… sabe? Eu queria minha vida de volta, queria superar essa fase “tsunami”, e isso incluía meus cabelos. Também estava me sentindo bem cansada e insegura normal, né, gente? Não tinha o que fazer, então eu respirei fundo e tentei me acalmar.

Engole o choro e aceita, que dói menos!

Corri para a psicóloga. Precisei de ajuda para acreditar que sim, eu teria minha vida novamente e isso incluía meus cabelos. Dias depois eles voltaram a crescer e dessa vez não foi pegadinha: meus cabelos vieram para ficar!

Na foto, minha sobrinha Júlia depois de um banho de mar. Apenas dois meses após a ultima quimio! A vida, aos poucos, está voltando ao normal.

Na foto, minha sobrinha Júlia depois de um banho de mar. Apenas dois meses após a ultima quimio! A vida, aos poucos, está voltando ao normal.

Já cabeludinha e abusando dos acessórios! Na foto estou com meu turbante do Além do Cabelo - que também pode ser usado assim, como faixa!

Já cabeludinha e abusando dos acessórios! Na foto estou com meu turbante do Além do Cabelo – que também pode ser usado assim, como faixa!

 

Beijinhos,

 

Alice, a ex-careca (agora cabeluda!)

Voltar

Relacionados

  • Conheça a Casa Camaleão – centro de convivência para pessoas com câncer Leia Mais
  • Como cuidar da pele durante o tratamento Leia Mais
  • Como misturar estampas Leia Mais

COMPARTILHE


6 respostas para “Não era cabelo, era… cilada (cilada, cilada)”

  1. Gisele disse:

    Uffaaaa! Que cilada! Mas, que bom já passou tudo. Beijos

  2. Bettina disse:

    Alice! Aqueles cabelinhos que vc estava projeto caíram? Ou já são os novos? Agora vamos! O meu está estilo wolverine sendo domado com leave in. Ficamos carecas juntas em julho e vamos comemorar esse ano nossos cabelos novos!

    • Alice de Moraes Falleiro disse:

      Oiii Bettina!! Aqueles já eram meus cabelos de verdade. Heheheh! Vamos comemorar sim. Nós merecemos!! O meu tá crescendo beeeem indefinido, Ainda não consegui identificar como ele será! Hehehe! Avisa quando vieres a Porto Alegre. Eu quero ir para o Rio esse ano. Te aviso certinho. Vamos nos ver! Beijao

  3. Samantha disse:

    Também caí nessa cilada. Quando o cabelo caiu a primeira vez, eu não senti muito a perda, mas fiquei super chateada quando caiu de novo. Realmente, era uma cilada…hahaha!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *