Avatar

Além do Cabelo
Câncer não é escolha. Bom humor é.

16.fev.2014

O câncer se nutre de açúcar

Por Flavia Maoli 2 Comentários , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Faz um tempo que venho querendo falar sobre alimentação aqui no Além do Cabelo. Já sabemos que existem alimentos que são anticâncer – ou seja, de alguma maneira ajudam a desacelerar o crescimento dos tumores – e sabemos que existem alimentos pró-câncer, que estimulam a reprodução das células tumorais.

Como já faz três anos que fui diagnosticada, algumas informações me parecem até óbvias – mas sei que pra quem está começando a lidar com essa realidade, essas informações são novidade! Entretanto, como não sou nutricionista nem médica, decidi abordar esse assunto baseada em bibliografias escritas por especialistas na área.

Quem lê o blog já sabe que eu sou super fã do Dr. David Servan-Schreiber, por isso é ÓBVIO que muitos trechos de livros dele vão aparecer por aqui! E como não poderia deixar de ser, o primeiro assunto – que nomeia esse post – foi reproduzido do seu livro Anticâncer. Vamos lá?

Capa Anticancer_FINAL.indd

Pra quem ainda não leu, recomendo!

O CÂNCER SE NUTRE DE AÇÚCAR 

 

“O consumo de açúcar refinado conheceu uma verdadeira explosão. Nossos genes se desenvolveram em um contexto nutricional no qual consumíamos apenas 2 kg de MEL por ano por pessoa. No entanto, passamos a 5 kg de açúcar por ano em 1830 e alcançamos o nível espantoso de 70 kg por ano no final do século XX!

O biólogo alemão Otto Heinrich Warburg recebeu o prêmio Nobel de medicina por ter descoberto que o metabolismo dos tumores cancerosos era amplamente dependente do seu consumo de glicose (a forma tomada pelo açúcar no corpo, uma vez digerido). De fato, o scanner PET, normalmente utilizado para detectar cânceres, não faz senão medir as regiões do corpo que consomem mais glicose. Se uma região se distingue das outras por um consumo excessivo, há uma forte probabilidade de que se trate de um tumor.

Quando ingerimos açúcar ou farinhas brancas, que fazem subir rapidamente a taxa de glicose no sangue (são alimentos de “índice glicêmico elevado”), nosso corpo libera imediatamente uma dose de insulina para permitir que a glicose penetre nas células. A secreção de insulina é acompanhada da liberação de uma outra molécula, chamada IGF, cuja característica é estimular o crescimento das células. Em suma, o açúcar nutre e faz os tecidos crescerem rapidamente. Paralelamente, a insulina e o IGF têm ainda como efeito comum dar uma chicotada nos fatores de inflamação – que agem como adubos a favor dos tumores.”

 

Ou seja: o que o dr. Servan-Schreiber mostra é que o açúcar e as farinhas brancas – alimentos que têm alto índice glicêmicoajudam os tumores a crescerem mais rapidamente e aumentam as inflamações (que são a maneira como os tumores conseguem invadir os tecidos vizinhos). Por isso, se quisermos combater o câncer, devemos evitar consumir açúcar! 

Como assim, não comer açúcar??!

Isso não significa que tenhamos que cortar qualquer tipo de açúcar da nossa alimentação – mas temos que aprender a escolher os alimentos! O que o dr. Servan-Schreiber recomenda é :

* Não adoçar café, chá e outras bebidas – já que esse hábito normalmente é repetido várias vezes na semana (o que acaba sendo um monte de açúcar)

* Comer sobremesa duas ou três vezes por semana (lembrando que frutas “ao natural” podem ser consumidas sem limite!)

*Buscar substituir o açúcar por outros alimentos que não provoquem picos de glicemia

* Cuidado: os açúcares não estão apenas nos alimentos doces! Pão branco, arroz branco, biscoitos de arroz e massas não integrais também têm alto índice glicêmico – e, portanto, nutrem os tumores!

* Evite doces, balas e outros petiscos – principalmente, evite “beliscar” entre as refeições. Se a fome bater fora de hora, procure alimentos integrais, frutas, etc.

 

ALIMENTOS COM ÍNDICE GLICÊMICO ELEVADO (reduzir ou evitar)

 

* Açúcares: branco ou mascavo, mel, xarope de bordo, de milho, dextrose (você leu bem: açúcar mascavo e mel também devem ter consumo reduzido!!!)

* Farinhas brancas: pão branco, massas (muito cozidas), arroz branco, muffins, bagels, bolos, biscoitos de arroz, cereais de café da manhã refinados e adoçados (como Sucrilhos e afins)

* Batata (principalmente purê!!!)

* Flocos de milho, cereais à base de arroz (e a maior parte dos outros cereais de café da manhã)

* Geleias, frutas cozidas com açúcar, frutas em calda. (Existem algumas geleias feitas apenas com a fruta e suco de uva – sem adição de açúcar! – como a marca francesa St. Dalfour)

*Bebidas açucaradas: sucos de fruta industrializados e refrigerantes

*Álcool entre as refeições

 

ALIMENTOS COM ÍNDICE GLICÊMICO BAIXO (preferir) 

*Extratos adoçantes naturais: xarope de agave, adoçante Stevia, xilitol, glicine, chocolate amargo (mais de 70% cacau)

* Cereais integrais e misturados: pão multigrãos (não apenas trigo) ou feito com fermento biológico, arroz integral, massas e macarrões cozidos al dente (preferir massas semi-integrais), quinoa, aveia, milhete, trigo sarraceno.

* Batatas-doces, inhames, lentilhas, ervilhas, feijões

* Flocos de aveia (mingau), müsli, All Bran, Special K

* Frutas em estado natural, principalmente mirtilo, cereja e framboesa, que ajudam a regular a glicemia

* Água com suco de limão ou temperada com tomilho, sálvia, casca de laranja ou tangerina

* Chá verde (sem açúcar – pode usar xarope de agave)

* Alho, cebolas e cebolinha – misturados aos outros alimentos, contribuem para reduzir picos de insulina

 

Não vou ser hipócrita e dizer que, depois que descobri como o açúcar faz mal ao corpo, parei de comer doces. É claro que não parei, e provavelmente eu nunca vou conseguir cortar totalmente os alimentos refinados da minha vida.

Mas é importante saber que, toda vez que comemos alimentos refinados ou ingerimos álcool, estamos fazendo uma ESCOLHA.

Uma vez por semana – ou duas ou três, como disse o dr. Servan-Schreiber no texto acima – comer um veneninho não é nenhum absurdo. É aquela história: se você comer mal a semana toda, comer salada UMA vez não vai te deixar saudável; se você come bem a semana toda, comer porcaria UMA vez não vai te tornar doente!   

É importante ressaltar também que as dicas de alimentação aqui no blog não são relacionadas à dietas de emagrecimento, mas sim ao que é mais saudável – e, principalmente, aos alimentos que podem nos ajudar a combater o câncer! 

.

.

.

. Quer mandar uma dúvida ou sugestão? Escreva para alemdocabelo@gmail.com, vou adorar responder!

– Curta a página no facebook: https://www.facebook.com/alemdocabelo

– Fonte das imagens: Google e Tumblr

– Fonte do texto: Servan-Schreiber, David. Anticâncer: prevenir e vencer usando nossas defesas naturais. 2011. Editora Fontanar

 

 

 

Voltar

Relacionados

  • Problema de memória? Você pode estar com “chemo brain” Leia Mais
  • A polêmica da carne – o que você precisa saber Leia Mais
  • Respiração Holotrópica – um método de autoconhecimento Leia Mais

COMPARTILHE


2 respostas para “O câncer se nutre de açúcar”

  1. Karin Pötter disse:

    Flavinha!!! De todos os teus comentários, acho que este foi o que mais gostei…não que eu não coma açucar refinado ou farinha branca. Até estou pensando em tentar novas fórmulas de bolos com farinha integral. Com açucar mascavo a fórmula tem que ser muito bem medida, porque ele tira o sabor de tudo, pois o seu próprio sabor é muito marcante. Detesto stévia, portanto, não tenho muitas opções!!

    Mas o melhor de tudo, é que teu comentário vai alertar as pessoas, porque acho que este é o teu maior objetivo!!!!

    Um beijo com muito carinho!!

  2. Paulo disse:

    Olá Flavia, felicidades para si e para aqueles que mais gosta. Fico feliz por saber que existem pessoas boas que se preocupam em dar conhecimento aos outros do que está certo ou errado. O seu trabalho está feito e muito bem feito, agora a escolha é de cada um. Quanto a mim, ” como eu a entendo “… Sei bem do que fala…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *