Avatar

Além do Cabelo
Câncer não é escolha. Bom humor é.

29.set.2016

O que devemos mudar na alimentação durante o tratamento contra o câncer

Por Flavia Maoli Nenhum comentário , , ,

Sabemos que a maioria da população não têm uma alimentação muito saudável. Com a industrialização, o crescimento das cidades e da correria urbana, trocamos as cascas e raízes de nossos alimentos por embalagens – tudo em nome da praticidade. Hoje já é sabido que uma alimentação cheia de alimentos industrializados, com muitas gorduras hidrogenadas, saturadas, corantes e conservantes artificiais é capaz de induzir um crescimento aumentado de células tumorais no nosso organismo.

E aí começa o câncer.

E aí começa o câncer.

 

Quando somos diagnosticados com câncer, uma enxurrada de informações cai sobre nós: além de todo o susto que é receber essa notícia, ainda descobrimos que nosso estilo de vida é altamente tóxico para o organismo, e que até o que considerávamos “saudável” não era tão saudável assim!

Opa! Peito de peru não é saudável?

Opa! Peito de peru não é saudável?

 

O câncer pode afetar muito as necessidades nutricionais do organismo, aumentando as chances de desnutrição devido à falta de apetite, aumento do gasto de energia e aumento da queima de gordura e massa muscular, características relacionadas tanto a doença como consequências dos tratamentos.

Muitas dúvidas relacionadas à alimentação podem surgir diante de um diagnóstico de câncer. Por isso, hoje vamos listar o que você deve mudar ou adaptar no seu cardápio para passar por essa fase da melhor forma possível!

.
DICAS GERAIS

– Evite alimentos com sabor muito marcante, que pode dar início a náuseas e vômitos;

– Beba bastante líquidos ao longo do dia, em pequenas doses;

– Evite alimentos ásperos, que podem machucar a língua e a mucosa;

– Diminua a ingestão de açúcar, principalmente o refinado;

– Limite o consumo de frituras, alimentos gordurosos e industrializados;

– Prefira temperos naturais, evitando o consumo excessivo de sal e de temperos prontos;

– Evite alimentos em conserva, salmoura ou defumados;

– Se possível, suspenda o consumo de bebida alcoólica durante o tratamento;

– Evite alimentos processados – aqueles que contém muitos corantes artificiais, conservantes, açúcares e alta concentração de sódio;

– Prefira alimentos naturais e integrais, que conservam os nutrientes e possuem fibras, fundamentais para nosso organismo;

– Quando não for possível comer, tome ao menos uma boa quantidade de líquidos, para manter o corpo hidratado;

– Fique atento aos rótulos nas embalagens: quanto menos ingredientes e nomes difíceis, mais natural o produto é.

.
QUANDO ESTIVER COM NÁUSEA

 

 

Aproximadamente 30% das drogas usadas em quimioterapias causam os tão temidos enjoos! Alguns pacientes acabam desenvolvendo estímulos condicionados – ou seja, associam o tratamento quimioterápico com os efeitos colaterais, e então eles aparecem!

EVITE: alimentos quentes, gordurosos ou com cheiro forte – principalmente os industrializados. Reduza a utilização de temperos, sal e açúcar nas refeições.

PREFIRA: torradas, biscoitos integrais, alimentos frios, frutas e iogurtes. Consuma líquidos em pequena quantidade e que você tolere – água saborizada, chás, sucos ou água de coco.

.

QUANDO ESTIVER COM CONSTIPAÇÃO

 

 

Constipação é um efeito colateral muito comum durante o tratamento contra o câncer. Geralmente a constipação é ocasionada por medicamentos – incluindo quimioterápicos e os que tratam náuseas e vômitos. Já que essas medicações são fundamentais para o tratamento, o jeito é ter cuidado na alimentação e hidratação.

 

EVITE: consumir queijos, banana e outros alimentos que sabidamente dificultam o fluxo intestinal.

PREFIRA: consumir verduras e folhas verdes escuras (brócolis, agrião, repolho, almeirão) e frutas com casca e bagaço (laranja, mamão, ameixa), que ajudam a regular o trânsito intestinal. Beba bastante líquidos – importante para hidratar o bolo fecal e a mucosa intestinal – e faça caminhadas regulares, que ajudam o corpo a ativar os movimentos intestinais, melhorando a constipação.

.

QUANDO ESTIVER COM DIARREIA

 A quimioterapia e a radioterapia da região pélvica podem provocar diarreia, por atuar sobre as células sadias que recobrem internamente o intestino delgado e o intestino grosso, fazendo com que a eliminação das fezes seja mais rápida. A diarreia também pode ser causada por reação antígeno hospedeiro em pessoas que receberam um transplante de medula óssea.

EVITE: alimentos ricos em fibras, como verduras e frutas com casca. Também fique longe das frituras, leite, doces, alimentos condimentados e café.

PREFIRA: alimentos que não agridam o aparelho digestivo, como arroz, canja, fubá, tapioca, goiaba e banana prata. Beba bastante líquido para não desidratar – e aviso seu médico, pois pode ser necessário fazer uso de soro para reidratar.

.

QUANDO ESTIVER COM ALTERAÇÃO NO PALADAR

Cerca de 50% das pessoas que recebem quimioterapia apresentam variações no paladar – que costumam cessar dentro de três ou quatro semanas após o término do tratamento. O tratamento radioterápico da região da cabeça e pescoço também pode causar alteração no paladar por danificar as células localizadas na língua – mas essas mudanças começam a melhorar a partir de três semanas a dois meses após o término do tratamento. Outras causas da alteração do paladar incluem a cirurgia de nariz, garganta ou boca, terapias biológicas, boca seca, infecções da boca e gengiva, problemas dentários, náuseas e vômitos.

EVITE: alimentos muito condimentados ou com sabor muito forte, que podem causar enjoos.

PREFIRA: sopas, molhos, cremes e alimentos com sabor suave. Consuma frutas cítricas, que estimulam a salivação – mas cuidado para não consumir em excesso e aumentar a acidez da mucosa. Para tirar aquele “sabor de ferro” característico, faça uso de balinhas do tipo Tic-Tac.

.

QUANDO ESTIVER COM A BOCA SECA (XEROSTOMIA) OU MUCOSITE

E aquele desconforto para deglutir...

E aquele desconforto para deglutir…

Outro efeito colateral muito chato – e que prejudica o paladar e faz perder o apetite! A xerostomia – a famosa boca seca –  é muito comum durante o tratamento, assim como a mucosite (feridas na mucosa da boca e garganta). 

EVITE: alimentos ásperos e secos, que são difíceis de deglutir e podem machucar ainda mais a mucosa, e alimentos muito quentes. Fique longe das frutas cítricas e comidas ácidas – pimenta, ketchup, mostarda, sal em excesso, vinagre…

PREFIRA: alimentos pastosos (cremes, caldos, sopas) em temperatura morna ou gelada. Sorvetes, smoothies e raspadinhas são uma ótima opção para os dias quentes. Além disso, ingira pequenos volumes de líquidos ao longo do dia, inclusive junto à refeição – para umedecer os alimentos e facilitar a deglutição.

 

Gostaram? Espero ter ajudado! Lembre-se que os efeitos colaterais vão passar – mas não vale a pena ficar sofrendo em vão! Por isso, faça o que for possível para ajudar seu corpo a lidar com essa fase da melhor maneira possível!

Quer mais informações? Acesse o site Nutrição em Câncer e fique por dentro do assunto!

 

Beijos e até semana que vem!

 

Flavi

Voltar

Relacionados

  • Para ler: Minha lista de prioridades Leia Mais
  • A polêmica da carne – o que você precisa saber Leia Mais
  • Respiração Holotrópica – um método de autoconhecimento Leia Mais

COMPARTILHE


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *